Buscar
  • Dr. Andre Ribeiro

O que é a disfunção da ATM?

Atualizado: Abr 16




A articulação temporomandibular (ATM) é uma articulação que fica próxima ao ouvido, que liga o osso temporal à mandíbula. Os problemas da ATM podem envolver os ossos, ligamentos, menisco (disco), musculatura e até os dentes.


A ATM possibilita mover a mandíbula para frente, para trás e para os lados, o que permite que seja possível comer, falar e mastigar. Por isso, apesar de pequena, é considerada uma das partes mais complexas do corpo humano.


Como ocorre a disfunção de ATM


A disfunção da ATM (articulação temporomandibular) é uma doença multifatorial e pode resultar da combinação de diversos fatores como problemas nos maxilares, nas articulações e nos músculos da mastigação.



A causa da disfunção ainda é desconhecida e pode estar relacionada com vários fatores, como tensão muscular, alterações hormonais, traumas no local, estresse e hábitos parafuncionais como o ranger dos dentes, também chamado de bruxismo, e o apertamento dental.


O diagnóstico normalmente é clínico, mas como os sintomas podem estar relacionados com outros transtornos bucais, pode ser necessário alguns exames complementares para diagnosticar a DTM, como radiografia, tomografia computadorizada e ressonância magnética, entre outros.


Quais são os sintomas da disfunção da ATM?


A maioria dos sintomas está relacionada a dores, como dores de cabeça, na face e no maxilar. Também é comum acontecer estalos e zumbidos no ouvido, dificuldade para abrir a boca e sensação de ouvido entupido.


O Dr. André Ribeiro, que é o cirurgião do Buco-Maxilo-Facial do INCOM – Instituto de Cirurgia Oral e Maxilofacial, relata que observou um grande aumento da incidência de pacientes com DTM desde o início da pandemia da COVID-19, seja pelo confinamento ou estado de ansiedade geral, pacientes que até o momento eram assintomáticos desenvolveram a doença e aqueles que já tinham, apresentaram uma piora importante durante este período.


Tratamentos


O tratamento da disfunção temporomandibular é feito com base em sua causa, e inclui técnicas de relaxamento dos músculos faciais, placas de mordida, alteração de hábitos, medicamentos, fisioterapia ou até cirurgia, nos casos mais graves.


Cuidados simples, como compressas mornas ou frias e medicamentos podem ser suficientes para aliviar a dor e o desconforto de forma inicial.


Alguns hábitos que podem causar a dor devem ser evitados, como o hábito de apoiar a mão no queixo, roer as unhas, pressionar os dentes intencionalmente ou sem querer, morder os lábios, mascar chicletes ou outros objetos duros. É bastante comum os pacientes com DTM apresentararem alterações e desgastes dentários, como os observados no apertamento e bruxismo. Apesar de não ter uma causa específica, a DTM é uma doença multifatorial e a combinação deles podem resultar na sintomatologia do paicente.




O Dr. André diz ainda que a disfunção da ATM é um problema bastante comum e algum sinal de DTM pode ser visto em cerca de metade da população, o que mostra que você não está sozinha. Apesar de não haver um tratamento único e padronizada, DTM tem tratamento e poderá ser controlada quando diagnosticada de forma precisa.


É importante não desistir e procurar tratamento especializado. Você pode saber um pouco mais sobre o tema no endereço e caso precise de uma ajuda especializada, no INCOM – Instituto de Cirurgia Oral e Maxilofacial você irá encontrar o suporte e estrutura necessários para a condução do seu tratamento.